Satisfação 1. Vocês devem ter concluído que, depois de mais de um mês parado, esse blog teria, como tantos outros meus, sumido do mapa. Não, não foi isso. Eu sumi do mapa. Quer saber o que eu andei fazendo? Olha aí:

Satisfação 2. Eu andei por aí vivendo o mês mais intenso da minha vida. Vi pôr-do-sol de tirar o fôlego, tartaruga, golfinhos, o céu mais estrelado, estrela-cadente, gente alegre e feliz de verdade. Ouvi a Gal Costa ao vivo no Porto da Barra, o samba nos arcos da Lapa, o sussurro dos ventos em alto-mar, o inglês dos gringos que grudava na minha cabeça. Balancei pra lá e pra cá no Atlântico, vibrei em ações emocionantes, trabalhei (muito!), dancei, chorei, ri, me apaixonei, amei. Aprendi que o mundo é enorme e a linha do horizonte é uma mera formalidade.

 

Sonho. Eu tinha um livrinho-diário lá pelos meus dez anos… todas as páginas eram pintadas com aquarela e traziam pensamentos impressos. A que eu mais gostava, era um veleiro, de traços bem delicados, com a frase “Quero viajar todos os mares, quero ir atrás do tempo”. É isso aí.

Advertisements